Regras da inscrição estadual

Você já pensou em ser empreendedor? Já teve vontade de abrir um negócio próprio? Ou infelizmente foi demitido e deseja investir em algo para sair do sufoco?

Abrir um negócio próprio requer cuidado e sabedoria. Tomar decisões certas para que não tenha perdas financeiras, principalmente em um mundo que não perdoa gastadores compulsivos.

Investir bem seu patrimônio é algo de grande responsabilidade. Com o desespero do desemprego, empreender virou opção para milhares de brasileiros em tempos de crise.

Pesquisas apontam que o brasileiro é um empreendedor nato e que costuma se adaptar facilmente aos mais diversos cenários. Muitos desempregados optam por tentar a sorte na informalidade, vendendo produtos diversos.

Mas neste cenário, se o empreendedor quiser alçar voos mais altos e realizar vendas maiores, e obter mais lucros; se formalizar é necessário.

Só que a formalização exige uma série de passos. Um destes passos é a inscrição estadual.

Você sabe o que é a inscrição estadual? Acompanhe este artigo e descubra.

O que é inscrição estadual?

A inscrição estadual é uma numeração dada a empresas que se cadastram na receita estadual, ou na secretaria da fazenda.

Este cadastro é utilizado para que haja o pagamento do ICMS por parte do empresário.

Este cadastro é importante para o recolhimento de impostos e para ser regularizado perante a prefeitura municipal.

Isso significa que sem a inscrição estadual o seu negócio ficará em estado irregular, podendo ser autuado até por sonegação.

Legalmente não se pode emitir nota fiscal sem a inscrição estadual. Consequentemente é impossível recolher impostos.

Em caso de dúvidas sobre a inscrição estadual

Em caso de dúvidas, o melhor a se fazer é procurar um profissional contábil apropriado.

Com inúmeras opções de enquadramento, só o profissional contábil dirá realmente qual a opção mais vantajosa para o seu comércio.

O contador poderá optar por meios mais tradicionais de acordo com o seu investimento, ou poderá, se ele ver que é mais viável e vantajoso, o enquadrar como microempreendedor individual, o MEI.

O profissional habilitado poderá tirar suas dúvidas acerca dos diversos pontos de recolhimento de tributos e como contabilizar tudo isso para que você fique dentro da lei e recolha corretamente seus impostos.

É indispensável abrir mão de um profissional deste tipo. Por mais que você queira dar um jeitinho de fazer sozinho a inscrição, no final das contas não compensa.

O risco de fazer algo errado é grande e a Receita Federal não perdoa; gerando mais dores de cabeça posteriormente.

Consulta da inscrição estadual

Existem alguns meios de consultar a inscrição estadual sp. Um dos meios é acessar o Cadesp do governo de São Paulo e pelo site do Sintegra.

O site do Sintegra é bem completo, permitindo ao usuário escolher o estado residente. Lá você poderá colocar o número do CNPJ e verificar a situação do mesmo.

Nas secretarias da fazenda de alguns estados e municípios também é possível encontrar algum link para consulta de cadastrados no ICMS e CNPJ.

Outro meio é consultar através do Portal do MEI, para você que é microempreendedor individual.

5 (100%) 1 vote[s]